Curtas

A partir do dia 09/07/2017, a transferência entre linhas municipais de Diadema e São Paulo e linhas de trólebus será tarifada em R$1,00 nos terminais Diadema, Piraporinha e São Mateus. [05/07/2017 - 14h30]

De acordo com publicação do Diário Oficial de São Paulo, de 03/02/2017, o ponto final das linhas 020, 022, 131 e 492, em Carapicuíba, passará a ser na altura do nº 262 da Rua Ten. José Nogueira, um pouco acima do terminal oficial atual. Data ainda não definida. [03/02/2017 - 11h25]

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Aglomeração urbana de Jundiaí terá sistema intermunicipal gerenciado pela EMTU/SP

Aglomeração urbana de Jundiaí terá sistema intermunicipal gerenciado pela EMTU/SP
O governador Geraldo Alckmin sancionou nesta quarta-feira, 24, o projeto de Lei Complementar que cria a Aglomeração Urbana de Jundiaí (AU). Aprovada na Assembleia Legislativa de São Paulo no último dia 17, a AU é a primeira do Estado e tem papel decisivo na elaboração de projetos e ações públicas que possam, de maneira concreta, melhorar a vida da população.

Com a criação do Aglomerado Urbano da Região de Jundiaí, o governo do Estado passará à EMTU/SP a responsabilidade pelo gerenciamento e fiscalização das linhas de ônibus intermunicipais que operam entre os sete municípios do aglomerado e estão, atualmente, sob responsabilidade da Artesp.

No momento, a EMTU/SP está levantando junto à Artesp o número de linhas e características específicas dos serviços de ônibus intermunicipais a serem afetados pela mudança. A partir desse levantamento, serão definidas eventuais alterações no sistema e na operação.

Com a mudança, a meta é melhorar os serviços prestados à população da AU de Jundiaí por meio de ações como manutenção e conservação da frota e operação das linhas com mais eficiência.






Sete municípios

Formada pelos municípios de Cabreúva, Campo Limpo Paulista, Itupeva, Jarinu, Louveira, Várzea Paulista e Jundiaí, a Aglomeração Urbana de Jundiaí reúne cerca de 700 mil habitantes.

Com a sanção do governador, os prefeitos dos sete municípios integrantes da AU terão dois meses para criar o Conselho de Desenvolvimento. O órgão, formado pelas lideranças municipais e representantes do governo do Estado, é o responsável pela definição das prioridades e o uso das verbas estaduais e federais destinadas a projetos em comum.
 
Última Atualização:24/8/2011 15:49:32
Fonte: EMTU

Nenhum comentário:

Postar um comentário