Curtas

A partir do dia 09/07/2017, a transferência entre linhas municipais de Diadema e São Paulo e linhas de trólebus será tarifada em R$1,00 nos terminais Diadema, Piraporinha e São Mateus. [05/07/2017 - 14h30]

De acordo com publicação do Diário Oficial de São Paulo, de 03/02/2017, o ponto final das linhas 020, 022, 131 e 492, em Carapicuíba, passará a ser na altura do nº 262 da Rua Ten. José Nogueira, um pouco acima do terminal oficial atual. Data ainda não definida. [03/02/2017 - 11h25]

quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Ampliação da linha 484TR

Recentemente foi ampliada a linha 484TR (Embu das Artes/Jardim da Luz - São Paulo/Metrô Capão Redondo) e, segundo a EMTU, a frota da linha foi ampliada para 10 ônibus.

Utilizei esta linha por três dias (03,04 e 05/09) e constatei que o serviço piorou quando deveria ter melhorado. Aumentou a frota, sim, realmente. Porém a distância percorrida pela linha também aumentou, subindo consequentemente o número de usuários.  Além disso, a linha 001BI1 (que nunca vi muito sentido em existir) deixou de operar, e agora os passageiros se acumulam para utilizar a 484 no Terminal do Metrô.

Para quem não sabe, na Estação Capão Redondo há integração gratuita entre Metrô/ônibus metropolitano, assim como na Estação Campo Limpo. A diferença é que na Estação Campo Limpo a integração é tarifária (R$0,35 no ônibus e R$0,80 na linha 056). Assim, os passageiros entram normalmente pela porta da frente, em filas, e os fiscais das linhas precisam embarcar no ônibus quando estes deixam o ponto, para alterar o preço na passagem no validador do BOM para o preço normal. Isso faz com que o embarque seja mais organizado e com que eles auxiliem.

Já no Capão a integração é gratuita, e deste modo os passageiros embarcam pela porta traseira, sem qualquer orientação. Geralmente eles, após embarcarem, se posicionam na parte traseira do ônibus, bem onde fica a porta de desembarque, enquanto na frente tem espaços vagos.

Nos dois terminais (e em 90% das linhas gerenciadas pela EMTU) os ônibus são ônibus comuns, de capacidade baixa para os horários de pico (principalmente o da volta). Já passou da hora de termos veículos articulados nas linhas metropolitanas, principalmente nesses terminais, que acumula pessoas rapidamente devido à integração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário